Guia de Cidades
GuiaTeleSulFerramentasGuia de CidadesVitória, ES
História
A fundação do Espírito Santo e de Vitória começa 34 anos depois de o Brasil ter sido descoberto, em 1500. O então Rei de Portugal, D. João III, dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, cabendo à capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho, que tomou posse em 23 de maio de 1535, instalando-se no sopé do morro da Penha, em Vila Velha.

Explorando a região, os portugueses buscaram um local mais seguro para se guardarem dos ataques dos índios e de estrangeiros (holandeses e franceses). Eles seguiram, então, pela baía de Vitória e, contornando a ilha, aportaram em Santo Antônio.

Nos 300 anos iniciais de sua história, Vitória foi uma vila-porto, tendo enfrentado franceses e ingleses atrás de açúcar e de pau-brasil. É uma das três capitais mais antigas do Brasil, atrás apenas de Recife e Salvador

Os capixabas

Em meio ao pequeno núcleo urbano, de feição nitidamente colonial, havia "capixabas" - roças - na língua dos índios - expressão que acabou servindo para denominar os habitantes da ilha e, posteriormente, todos os espírito-santenses.

Em 8 de setembro de 1551, os portugueses venceram acirrada batalha contra os índios Goitacazes e, entusiasmados pela vitória, passaram a chamar o local de Ilha de Vitória.

A data de emancipação política do município é 24 de fevereiro de 1823, quando um Decreto-Lei Imperial concedeu Fórum de Cidade a Vitória. Os índios chamavam a Ilha de Vitória de Guanaaní ou "Ilha do Mel" pela beleza de sua geografia e amenidade do clima com a baía de águas viscosas e manguezal repleto de moluscos, peixes, pássaros e muita vida.

Cidade Sol

No século XX, em função da ocupação dos morros, que refletem as luzes das casas nas águas da baía, Vitória passou a ser chamada de "Cidade Presépio do Brasil" e depois "Delícia de Ilha".

O compositor Pedro Caetano, conhecido nacionalmente, compôs uma canção que virou hino emocional da cidade e começa dizendo que Vitória é cidade sol, de céu sempre azul; Daí, outra denominação dada à cidade: "Vitória Cidade Sol".
Cultura e Lazer
3ª PONTE DE VITÓRIA - VITÓRIA / VILA VELHA
A Terceira Ponte, oficialmente Ponte Deputado Darcy Castello de Mendonça, liga as cidades de Vitória e Vila Velha, no Espírito Santo. Foi a maior obra já realizada no estado e uma das maiores do Brasil, tornando-se um dos cartões-postais das duas cidades e do estado.
CACHOEIRA DE ANGELI
Localizada a 67 km da sede do município de Linhares, a Cachoeira de Angeli fica no distrito de São Rafael e é uma das atrações turísticas que mais se visita no local. Em meio a Mata Atlântica, a queda d’água possui diversas bromélias e orquídeas ao seu redor.A cachoeira é de médio porte, mas nas épocas de chuva a quantidade de água aumenta, deixando a visão do atrativo ainda mais bonita. Além disso, o local é próprio para banho, então seus visitantes podem se divertir num mergulho.
Como chegar:
Para chegar a esse espetáculo da natureza, o acesso é pela estrada que liga São Rafael a Rio Bananal. Chegando em São Rafael, siga seis quilômetros em estrada de chão, subindo a serra. A cachoeira fica à esquerda, ao lado da estrada.
CACHOEIRA VÉU DE NOIVA
A Cachoeira Véu de Noiva fica no município de Santa Leopoldina no Estado do Espírito Santo. Para chegar à cachoeira é necessário caminhar por uma trilha ecológica, No caminho, há placas de sinalização, indicando o caminho a percorrer e uma piscina natural maravilhosa, com tobogã e uma bela vista. Um local interessante para fazer um piquenique em família, sair da agitação da cidade, respirar o ar puro das montanhas maravilhosa. Enfim a cachoeira, o visual é exuberante e nos relaxe. Vale conferir.
CAMBURI
Localizada ao Norte da cidade, Camburi é a única praia da capital que fica na área continental. Com seus seis quilômetros de extensão, é completamente urbanizada e arborizada. Toda a orla tem boa iluminação e, no inicio, há um monumento à Iemanjá. Já o mar de Camburi, considerado um dos melhores lugares para velejar no Brasil, é excelente para praticar windsurf, kitesurf e passeiar de veleiro.

O calçadão tem uma pista específica para corrida, caminhadas, passeios de bicicleta, skate e patins. Também possui uma Academia Popular da Pessoa Idosa.

Quiosques para comercialização de comida e bebida e deck de madeira com mesinhas para os clientes também podem ser encontrados ao longo do calçadão. Uma obra, autorizada pela Secretaria do Patrimônio da União (SPU), está reformando os quiosques e contempla também banheiros de uso público, adequados às normas de acessibilidade.
Como chegar:
No sentido Norte para o Sul da cidade, a praia compreende os bairros de Jardim Camburi, Mata da Praia e Jardim da Penha. Localiza-se na Avenida Dante Michelini e seu ponto de início é a Ponte de Camburi, que faz divisa com o bairro Praia do Canto.
CATEDRAL METROPOLITANA DE VITÓRIA
A Catedral Metropolitana de Vitória foi construída no mesmo local da antiga Igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória, edificada no período da fundação da cidade pelo primeiro donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho, por volta de 1550, quando a localidade ainda se denominava "Vila Nova".

Quando foi criada a Diocese do Espírito Santo e nomeado o primeiro Bispo Dom João Baptista Correia Nery, a pequena igreja passou à condição de catedral e já não mais comportava o crescente número de fiéis, na avaliação do bispado.

Desse modo, foi demolida para dar lugar a uma igreja maior e com estilo condizente com o novo período político e econômico, refletindo também o desejo das autoridades da primeira república em “modernizar” a Capital, o que incluía construções novas que ocupassem o lugar das antigas, consideradas lembranças de um passado sem glórias, sem conforto e sem tecnologia.

A construção da Catedral foi iniciada em 1920 a partir de projeto do paisagista Paulo Motta (o mesmo que projetou o Parque Moscoso) e estendeu-se por quase 50 anos, somente concluída na década de 1970. As obras internas foram inauguradas em 1937 e as torres da igreja foram construídas apenas na década de 1950.

Símbolo da cidade de Vitória, a catedral foi tombada pelo Conselho Estadual de Cultura em maio de 1984. O seu entorno modificou-se profundamente com o passar do tempo. Das antigas residências do período colonial que a cercavam, restam apenas duas, localizadas na rua José Marcelino, sendo que uma delas é sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN.
CONVENTO DA PENHA
O Convento da Penha é um dos santuários religiosos mais antigos do Brasil, localizado no município de Vila Velha, estado do Espírito Santo. Está situado no alto de um penhasco, a 154 metros de altitude, sendo uma das igrejas mais antigas do estado, cujas obras avançavam aos poucos e tiveram início por volta de 1558, a mando de frei Pedro Palácios.
Endereço:
Rua Vasco Coutinho, s/n - Prainha, Vila Velha
Telefone:
(27) 3329-0420
FRADE E A FREIRA
Com 683 metros de altitude, essas duas montanhas geminadas formam a figura de dois religiosos. Uma exuberante formação rochosa de granito, na qual diz uma lenda que um frade e uma freira que se amavam tiveram esse amor eternizado em forma de pedra, e que estão até hoje, as margens da BR 101 na divisa dos municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Rio Novo do Sul, Itapemirim e Vargem Alta.
ILHA DO BOI
Com extensão de 140 metros, a Ilha do Boi mantém sua reserva graças a algumas peculiaridades. Além das águas tranquilas e claras, a Praia Grande (ou Praia da Esquerda) é um recanto natural e com sombras proporcionadas por árvores. A Praia Pequena ou Praia da Direita fica nas proximidades.

Ambas se encontram a poucos minutos da Praia do Canto e de Jardim da Penha, representam um dos pontos de encontro dos jovens da cidade e são excelentes para a prática de stand up paddle, esporte no qual se rema de pé sobre uma prancha.

Em 2014, a Prefeitura instalou dois chuveiros nas praias da Direita (ponto 18) e da Esquerda (ponto 19, praia Grande) para atender os frequentadores. Os equipamentos possuem válvula de acionamento da vazão de água com temporizador para evitar desperdício. Todos os quatro chuveiros serão mantidos pela Semob, por meio da Administração Regional da Praia do Canto (AR 5).

O local também recebeu banheiros, garantindo maior infraestrutura para turistas e moradores de Vitória que gostam de frequentar a praia da Ilha do Boi. Na praia da Esquerda, além dos chuveiros, há três banheiros, sendo dois para homens e mulheres e um para pessoas com necessidades especiais.

Como chegar
Como chegar:
O acesso se inicia atrás do Shopping Vitória e no final, virando à direita, há uma guarita de monitoramento e de segurança. O visitante deve seguir pela rua Renato Nascimento Daher Carneiro, que vai até o local onde se encontram as praias. A rua é sinuosa e percorre toda a extensão da Ilha do Boi.
MOQUECA CAPIXABA DE PEIXE COM CAMARÃO
A moqueca (termo utilizado no Brasil) é um cozido de peixe e outros frutos do mar com diferentes temperos. Tradicional item da culinária capixaba e baiana, apresentando variações na paraense. Originalmente esse prato é uma variação de pratos tipicamente indígena da costeira do ES e BA.
MUSEU CAPIXABA DO NEGRO
O Museu Capixaba do Negro "Verônica da Pas" (Mucane), que fica na Avenida República, no Centro, é um espaço de convergência de serviços destinados à população negra. O local foi totalmente restaurado e modernizado e está equipado com auditório, biblioteca, área para eventos, museu e mezaninos.
Endereço:
Avenida República, 121, Centro
Telefone:
(27) 3222-4560
MUSEU DE ARTE DO ESPÍRITO SANTO
MUSEU DE ARTE DO ESPÍRITO SANTO TEM PROJETO ARQUITETÔNICO DE JOSEPH PITLIK. Está instalado em um prédio tombado pelo patrimônio do Estado e tem amplo acervo doado pelo Governo do Estado do Espírito Santo. Assina o projeto arquitetônico o tcheco Joseph Pitlik, que também projetou a Escola de Teatro e Dança Fafi, ambos na década de 20 do século passado. As exposições realizadas no local são de artistas nacionais e locais. O espaço também possui biblioteca e videoteca.
Endereço:
Avenida Jerônimo Monteiro, 631, Centro
Como chegar:
Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 10 às 18 horas, e sábado, domingo e feriados, das 12 às 18 horas
Telefone:
(27) 3132-8393
MUSEU DO PESCADOR
Conhecido popularmente como Museu do Pescador, o Museu Histórico da Ilhas das Caieiras "Manoel dos Passos Lyrio", denominado assim por meio da Lei 6.306/05, é uma antiga reivindicação da comunidade e se constitui como um museu comunitário.
Endereço:
Rua Felicidade Correia dos Santos, 1095, Ilha das Caieiras
Como chegar:
Horário de funcionamento: Terça a sexta, das 9 às 17 horas; Sábado e domingo, das 12 às 16 horas.
Telefone:
(27) 3323-9993 - ( 27 )3132-8372
MUSEU SOLAR MONJARDIM
O Museu Solar Monjardim é o único museu federal de Vitória e está vinculado ao Ministério da Cultura, por ser parte integrante do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Com coleção vasta, eclética e rara existente na capital, o Solar Monjardim estrutura-se atualmente como um museu-casa.

Seu acervo revela aspectos da vida cotidiana de uma família abastada do século XIX, levando a seus visitantes conhecimentos acerca dos objetos, costumes, manifestações artísticas e histórias de uma época marcante.

O casarão, que hoje abriga o museu, teve sua construção iniciada na década de 1780 e era outrora a sede da antiga Fazenda Jucutuquara, que abrigava inúmeros bairros da região do maciço central da ilha de Vitória. Por ser uma referência expressiva da arquitetura rural colonial brasileira, o Museu Solar Monjardim foi tombado como patrimônio nacional em 1940.
Endereço:
Avenida Paulino Müller, Jucutuquara
Como chegar:
E-mail: msm@museus.gov.br Horário de visitação: de terça a sexta-feira, das 9h30 às 16h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 13 às 17 horas.
Telefone:
(27) 3223-6609
PARQUE DA PEDRA DA CEBOLA
Um local arborizado, com locais para caminhada, piquenique, play ground para crianças, estacionamento
Como chegar:
Acesso pela rua João Batista Celestino - Mata da Praia, Vitória,
Telefone:
(27) 3327-4298
PRAIA DA CURVA DA JUREMA
A “Curva”, como é chamada pelos nativos, está localizada na zona leste da Ilha de Vitória, entre a Ilha do Boi e a Praça dos Desejos. Possui águas calmas e límpidas e dela é possível visualizar também a Ilha do Frade. Possui uma estrutura de quiosques padronizados e com urbanismo trabalhado, onde o visitante pode admirar a paisagem confortavelmente instalado em uma das muitas barracas com área coberta, que servem deliciosos petiscos da Culinária Capixaba.
PRAIA DAS CASTANHEIRAS: ACESSO PELAS PEDRAS DA ILHA DO FRADE
Está localizada na Ilha do Frade. Embora seja pequena, tem na beleza e sombras das suas castanheiras a grande atração para seus frequentadores. A praia agrada a todos os gostos.

Possui pequenas piscinas naturais, entre pedras, propícias para as crianças, além do mar aberto, para quem prefere dar longas braçadas. Situada em uma ilha, o acesso é feito por escada ou caminhando entre as rochas.

Para chegar a essa praia de peculiar beleza cênica, só mesmo fazendo uma pequena caminhada entre a vegetação e as pedras da Ilha do Frade.
Previsão do Tempo
Qua - 22/11
37°C   25°C
Possibilidade de pancadas de chuva a tarde
Qui - 23/11
34°C   24°C
Pancadas de chuva a tarde
Sex - 24/11
35°C   23°C
Pancadas de chuva
Sab - 25/11
36°C   23°C
Possibilidade de pancadas de chuva a tarde
Dom - 26/11
36°C   22°C
Possibilidade de pancadas de chuva a tarde
Seg - 27/11
35°C   24°C
Pancadas de chuva
    
Telefones Úteis
Acidentes de Trânsito190
Ambulância192
Bombeiros (24h)193
Cesan (Água e Esgoto 24h)115
Defesa Civil (24h)199
Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos3137-9031
Delegacias especializadas no atendimento à Mulher180
Delegacias Regionais do Trabalho158
Detran154
Disque Denúncia (24h)181
Disque Silêncio156
Energia Elétrica116
Escelsa (Emergência 24h)196
Guarda Municipal153
Ibama -152
Polícia Civil (24h) -197
Polícia Militar (24h) -190
Procon -151
Pronto Socorro (24h) -192
SINE:157
Transporte Público -118
Vigilância Sanitária -150